A Importância do Aconselhamento nas Famílias e nas Escolas

Professor José Augusto Abreu Aguiar

Existem muitos recursos educativos à disposição dos pais e dos educadores. Um deles, o aconselhamento, é um excelente meio para atingir os jovens de um modo eficiente e eficaz. Hoje, ainda que vivamos tempos conturbados, o aconselhamento é de fundamental importância para a formação moral e espiritual da juventude.

Antes de abordar a matéria, a forma, a duração e a dimensão educativa moralizante do aconselhamento, apresento algo sobre o seu verdadeiro significado. O aconselhamento possui como finalidade primeira, como o seu grande foco, o desejo de oferecer às pessoas condições reais para que as mesmas possam superar seus problemas e possam definir um projeto de vida voltado para a maturidade, para a realização de suas dimensões constitutivas. Sendo assim, o aconselhamento é acolhida, encorajamento, animação, conforto, esperança e formação. Para tal, o aconselhamento deve representar uma conversa franca e aberta entre os pais/escola e a juventude, com a finalidade de deixar no ânimo dos jovens a mais grata e duradoura impressão.

Matéria, forma e duração do aconselhamento

O aconselhamento deve ser constituído por três elementos fundamentais, a saber: a matéria, a forma e a duração. A matéria do aconselhamento deve estar sempre em conexão com os fatos, atuais e oportunos, da realidade juvenil. A forma traduz uma relação profundamente respeitosa e afetiva, cheia de doçura e de intimidade, não distante do que é real, do que é substancial, para que impacte o ânimo juvenil. Por fim, a duração não poderá jamais constituir um longo discurso distante de uma juventude sedenta de movimento, de mobilidade, de novidade e incapaz de longa concentração sem sentir-se entediada.

Dimensão Educativa

O aconselhamento, como afirmado anteriormente, possui uma dimensão educativa moralizante. Ela é “a chave da moralidade, do bom sucesso da educação”. Através do aconselhamento podemos trabalhar, com raríssima eficácia, a questão envolvendo a moralidade, o seu conjunto de normas e princípios de conduta. Podemos trabalhar os valores que estão no cerne da moralidade, apresentando-os aos jovens desde muito cedo para que os mesmos possam viver, sem problemas, o processo de personalização, que é de fundamental importância para a vida em sociedade.

A dimensão educativa moralizante do aconselhamento faz surgir a força moral da reflexão pessoal sobre valores, definindo que a “honra” constitui o terreno da qual a vida não pode prescindir. Quando afirmo que a honra é de vital importância para a humanidade, para os jovens, estou anunciando um princípio de conduta que defende um especialíssimo modo de viver, fundado no exercício da virtude, da coragem, da honestidade e, em especial, no cumprimento de deveres, da palavra firmada e do zelo por todos os seres humanos.

 O aconselhamento hoje

Visto que o aconselhamento é um excelente instrumento para as propostas educativas, devemos nos perguntar: Para onde vai o aconselhamento hoje? Como, na atualidade, fazer valer a importância de tal recurso educativo para as famílias e as escolas?

Respondo afirmando que nós devemos ter em mente, levar em consideração, a necessidade de “Estar com os tempos e lugares”, para que exista uma adaptação do aconselhamento às múltiplas realidades juvenis. Não podemos acreditar em um manual de receitas prontas, mágicas, que tenha a absurda pretensão de, em utilizando um único remédio, oferecer um mesmo caminho de superação para os diferentes desafios vividos pela juventude.