Obras literárias clássicas e contemporâneas em destaque na FLIC 2020

Home/Colégio, Ensino Médio, Fundamental II/Obras literárias clássicas e contemporâneas em destaque na FLIC 2020

Obras literárias clássicas e contemporâneas em destaque na FLIC 2020

            Um verdadeiro espetáculo interdisciplinar voltado para a importância da leitura e da produção literária. Assim foi a culminância da V Feira Literária do Castelo 2020 (FLIC 2020) com o tema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”, realizada na quarta-feira, 11, pela Plataforma Microsoft Teams, com transmissão pelo YouTube /salesianamacae.

            “Quero agradecer a cada um que faz a FLIC acontecer. Vocês percebem que a FLIC está acontecendo como se estivéssemos na nossa quadra, no Colégio, onde todos os anos nos encontramos para as trocas de experiência, a convivência, a fala, os jogos. Isso tudo é Castelo e também é Literatura, é Cultura, é partilha e é o nosso jeito de ser. Que Deus abençoe cada um e que sejamos felizes!”, disse a diretora geral do INSG/Castelo, Ir. Carmelita Agrizzi, ao dar as boas-vindas pela plataforma online.

Para a coordenadora pedagógica do Ensino Médio, Jovana Nunes, “hoje o mundo todo luta contra o covid e, durante a FLIC, os alunos estão também sendo protagonistas, entendendo a crise e promovendo transformações e novos conhecimentos, a partir dela. Fico feliz ao ver que eles escolheram buscar oportunidades, através do tema do projeto “Empatia na Pandemia”, semeando pequenos gestos que provocam grandes transformações de bondade, generosidade, amor e empatia, irradiando esperança para muitas vidas”.

            A professora e escritora convidada, Mariucha Corrêa, parabenizou todos os envolvidos na produção da Feira Literária no formato virtual. “Acredito que poder ler e aguçar nossa imaginação é o que tem também nos salvado neste período tão longo de isolamento social”, salientou.

         “Quero agradecer muito por este convite. Desde dezembro de 2019 eu estou liderando um projeto literário que é de resistência, assim como vocês estão resistindo com a FLIC, num momento como este, falando de literatura e de arte, que é o que nos alimenta, efetivamente, em um cenário como o que estamos passando. E a Feira Literária do Castelo vem com um tema acolhedor muito bem colocado”, pontuou o escritor, poeta, jornalista e professor da Faculdade Católica Salesiana, Gerson Dudus, seguido pela jornalista e escritora Flávia Vasconcelos.

            “Sou super fã de todos os projetos que enaltecem a arte e que mantêm viva a possibilidade de expressão das pessoas. O fato de eu ser jornalista facilita muito este meu contato com a arte, porque eu sempre vi nas palavras a oportunidade de falar além, de ir nas entrelinhas dos significados. Quero parabenizar tanto o Colégio quanto a Faculdade, que sempre têm iniciativas educacionais e artísticas, porque é isso que nutre o mundo de sentido, de beleza e de encantamento”, ressaltou Flávia, agradecendo pelo convite.

            Já o psicólogo e coordenador do curso de Psicologia da Católica Salesiana, Marcello Santos, frisou a importância da FLIC neste momento. “Agradeço mais uma vez a oportunidade de presenciar a potência desses encontros, ainda mais quando pensamos na existência, na condição humana e na empatia. Que essas coisas deixem de ser discursivas, passem a ser cada vez mais práticas e que pautem a nossa forma de ser e viver. Um poeta Belga certa vez disse que o amor não existe, o que existe são as provas de amor. Então, que provemos o amor todos os dias!”, afirmou Marcello, ao interpretar a canção “Pais e Filhos”, de Legião Urbana.

            A culminância contou com a exibição de vídeos com os projetos “Que livro sou eu?” (9º ano), “Empatia em tempos de pandemia” (1ª série do Ensino Médio), “Vanguardas em tempos de pandemia” (2ª série do Ensino Médio) e “Em busca da felicidade” (3ª série do Ensino Médio). Vale ressaltar que os estudantes dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental II realizaram entrevistas com os escritores Tânia Alexandre Martinelli e Júlio Emílio Braz, nos dias 03 e 10 de novembro. Além disso, ainda houve indicações de leitura.

            “A FLIC surgiu como um projeto pequeno e foi crescendo, conquistando adeptos e se materializa hoje a muitas mãos. Isso pra mim é extremamente gratificante. Eu só posso agradecer a todos que compartilham comigo dessa ideia maravilhosa de levar leitura, cultura, informação e conhecimento para todos os nossos alunos”, concluiu a professora e idealizadora da Feira Literária do Castelo, Maria Aparecida Araujo.      

Texto: Moira Paula

Fotografia: Divulgação

Assessoria de Comunicação Salesiana

2020-11-13T10:30:34-03:00 13 novembro, 2020|Colégio, Ensino Médio, Fundamental II|