História

Home/História
História 2016-11-17T11:00:17+00:00

Um das escolas mais tradicionais da cidade, o INSG/Castelo foi fundado no dia 27 de julho de 1963. Quando inaugurou, oferecia apenas educação básica e fundamental para moças. Hoje, junto da Faculdade Salesiana – inaugurada em 6 de agosto de 2001 – é uma instituição completa e oferece educação do maternal a pós-graduação. Uma história de crescimento que se perpetua a cada ano, com novas ferramentas pedagógicas e cursos que qualificam os estudantes para o ingresso nas melhores universidades e nas maiores empresas do mundo.

Educação Salesiana

Uma história que começou em 1961, com a chegada das primeiras Irmãs Salesianas no dia 11 de agosto, e contribuiu para transformar a pacata Macaé na capital nacional do petróleo. Muito antes da chegada da Petrobras em 1977, as Filhas de Maria Auxiliadora já preparavam a juventude macaense para as transformações dos novos tempos. Passados mais de meio século, o desafio de promover uma educação de valores continua. Contudo, agora conta com o auxílio da tecnologia e da inovação – marca dessas mulheres à frente de seu tempo.

 

Prédio Histórico

Construído no século XIX, o Solar Monte Elísio foi casa de veraneio do Visconde de Araújo. Erguido por escravos, o prédio levou 14 anos para ficar pronto (1852-1866) e recebeu o nome de “Monte Elíseo” por influência da Élysée de Paris e dos ventos que sopravam no alto do monte.

Foram 14 anos de construção na antiga Fazenda Caturra. O prédio recebeu os melhores materiais, desde telhas marseille, madeira de pinho de riga, até acabamentos de luxo e decoração francesa. A tradição conta que Dom Pedro II teria se hospedado no luxuoso imóvel, e que a Princesa Isabel visitava com regularidade os proprietários. Atualmente, o prédio é um dos blocos do INSG/Castelo, onde funciona a secretaria, a sala da direção e outros setores da administração.

Uma das principais atrações do imóvel é a escada de madeira, com detalhes entalhados à mão, feita a partir de uma técnica francesa de encaixe, que não usa um prego sequer. “Um dos escravos do Visconde foi à França aprender a técnica para construir a escada”, relata a coordenadora da Educação Técnica do Castelo, Scheila Abreu e Silva, que trabalha no colégio desde 1998.

O espaço tem outros atrativos, como o suposto pelourinho localizado na quadra da escola, onde os escravos eram castigados. Além do Visconde de Araújo, outro ilustre morador do INSG/Castelo foi Hindemburgo Olive, um dos maiores expoentes da pintura contemporânea fluminense, nascido no Castelo.